.Música: 8 trilhas sonoras de filmes pra ouvir de novo e de novo

Já tem um bom tempo que não falo sobre música aqui e resolvi trazer algo diferente: trilhas sonoras de filmes!

Maravilhosas em toda sua complexidade, podem ser formada a por músicas de artistas já conhecidos ou por composições instrumentais.

Essas trilhas sonoras nos marcam e sem saber nos tornamos grandes fãs de compositores como Hans Zimmer e Danny Elfman, por exemplo. Estes dois compositores são os grandes responsáveis pelas trilhas de filmes incríveis.

Querem exemplos? Hanz Zimmer trabalhou nas trilhas de O Último Samurai, Gladiador, Falcão Negro em Perigo, Hannibal, O Código Da Vinci, Pearl Harbor, Missão Impossível 2, Piratas do Caribe, The Dark Knight, Kung Fu Panda, Sherlock Holmes, Up: Altas Aventuras, A Origem, Sherlock Holmes 2 e The Dark Knight Rises, entre outros!

Já Danny Elfman é parceirão do Tim Burton e já conhecemos diversos de seus trabalhos. Alguns deles são: Beetlejuice, Batman, Batman Returns, Edward Mãos de Tesoura, A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça, Marte Ataca!, Peixe Grande e suas Histórias Maravilhosas, A Fantástica Fábrica de Chocolate, O Estranho Mundo de Jack, A Noiva Cadáver e Alice no País das Maravilhas.

Mas enfim, o post não é sobre eles mas sobre trilhas sonoras! De tempos em tempos fico meio enjoada das coisas que escuto e sempre procuto estas trilhas sonoras legais.

Selecionei 8 playlists do Spotify de algumas destas trilhas! Tem um pouco de tudo: desde trilhas instrumentais viajadonas até seleções de músicas mais conhecidas. Espero que gostem!


– Memórias de uma Geisha (instrumental)


– Guardiões das Galáxias


– O Quinto Elemento (maioria instrumental)


– A Cruzada (maioria instrumental)


– Coração Valente (instrumental)


– Interstellar (instrumental viajadão)


– Amantes Eternos (esse eu já postei aqui!)


– O Grande Gatsby (tenho ouvido em loop)
spotify:user:123071445:playlist:38wJXo85mqaifk4z9WnK7F


Então é isso!

Vocês gostam de ouvir trilhas sonoras? De quais vocês gostam?

.Filmes: Novas animações da Disney-Pixar que não podemos perder

Sou uma aficcionada com os filmes da Disney e da Pixar. Sejam juntas ou separadas, as duas constumam acertar comigo em 99,99% das vezes. Seus filmes sempre estão nas minhas listas de repetição (sabe esses filmes que você vê mil vezes e nunca se cansa?) e acredito que continuarão por muitos e muitos anos.

Então quando começou a correr a notícia dos lançamentos anunciados da disney Pixar eu dei uma leve pirada, já que dentre eles está a continuação de um dos meus filmes favoritos de todos os tempos: Procurando Nemo.

Alguns filmes da lista já tem data de estréia e outros só foram anunciados… mas é bom saber para ficarmos na espectativa!


 – The Good Dinosaur

Bahzofilaetc_Disney_Pixar_Lancamentos_good_dinosaur_poster

“O Dinossauro Bom” tem uma data de estréia u pouco nebulosa, mas acredita-se que será lançado aqui no Brasil no dia 7 de janeiro de 2016.

Veja o trailer:


– Zootopia

Bahzofilaetc_Disney_Pixar_Zootopia_Teaser_poster

O filme foi inspirado no livro “O Vento pelo Salgueiro” (The Wind in the Willows), de Kenneth Grahame e estréia dia 4 de março de 2016! Também tem trailer!


– Procurando Dory

Bahzofilaetc_Disney_Pixar_Procurando-Dory

Quase chorei quando fiquei sabendo que iriam fazer esse filme em 2013 e nem acredito que estamos chegando lá! O filme se passa 6 meses após o primeiro filme e tem estréia programada para o dia 17 de junho de 2016. Ainda não temos um trailer…


– Moana

Bahzofilaetc_Disney_Pixar_moana

Bahzofilaetc_Disney_Pixar_moana-characters

Quase que automaticamente chamamos qualquer filme da Disney com protagonista feminina como “filme de princesa”… e esse parece ser o caso!. Ainda não liberaram um trailer, então vamos ficar na vontade…

Nas palavras do CinePop:

Moana apresenta uma brilhante  adolescente  que parte em uma ousada missão no mar para concluir a jornada inacabada de seus ancestrais. Ela encontra Maui, um semideus que já foi muito poderoso (voz de Dwayne Johnson) e, juntos, eles atravessam o mar aberto em uma viagem cheia de ação.


Os próximos lançamentos são continuações de grandes sucessos da Disney-Pixar, mas cujas datas de lançamentos sempre mudam e detalhes sobre a história ainda são nebulosos… Estes filmes são: Toy Story 4, Os Incríveis 2, Carros 3

As últimas datas divulgadas são:

  • Carros 3 – 16 de junho de 2017
  • Toy Story 4 – 15 de junho de 2018
  • Os Incríveis 2 – 19 de junho de 2019

Vamos torcer para que estas mudanças não interfiram que os outros lançamentos já programados e que não adiem mais nada!

Então é isso!

.Livro X Filme: Guerra Mundial Z

Sim… é mais um post sobre zumbis!

Todo amante de livros que passa pela experiência de ver uma obra querida ser adaptada para o cinema se vê  numa encruzilhada: se ater à fidelidade dela ao original ou não. É simples: ou você se prende aos detalhes e pode amar/odiar uma adaptação ou você pode considerar como duas coisas independentes, sem nenhuma ligação obrigatória.

Considerando que perdas sempre vão acontecer no sentido livro – filme, é importante falar que existem sim boas adaptações cinematográficas (mas vai do julgamento de cada um determinar estes parâmetros de qualidade), como por exemplo Entrevista com o Vampiro, se ignorarmos o que fizeram com o Armand.

Pessoalmente, ao assistir uma adaptação de um livro que eu tenha lido – em especial de um livro que eu goste – sempre tento pensar no filme como uma obra independente. Sou muito exigente e perfeccionista, e mais de uma vez me vi tomada de um sentimento de revolta que não iria me levar a lugar algum. É assim que eu tento ver o filme Guerra Mundial Z, baseado no livro de mesmo título. Já falei um pouco sobre isso em outro post no blog, mas aqui vamos aprofundar mais um pouco!

Primeiro vamos falar do livro…

nahzofilaetc_guerra-mundial-z_capa_livro

O livro é exatamente um conjunto de relatos orais de diversas pessoas do mundo todo sobre suas experiências durante determinada fase desta “guerra contra os zumbis”.

Com uma estrutura similar a um livro de contos, cada relato é agrupado de acordo com uma fase da grande epidemia como por exemplo “Alertas” e “O Grande Pânico”.

O entrevistador se faz pouco presente e realmente a fala de cada personagem se torna o foco. A introdução do livro contextualiza a origem da coletânea de relatos, então acho bacana darem uma olhada. Resumindo, o entrevistador é um agente da Comissão Pós Guerra que resolve escrever um livro com relatos que coletou 10 anos após o fim da grande guerra contra os zumbis.

A variedade de experiências torna este livro muito rico: temos o relato do médico que viu o que poderia ser o paciente zero da contaminação; soldados que sobreviveram a um grande confronto direto, órfãos, diretores de cinema, contrabandistas de órgãos, entre diversas outras figuras.

O teor dos relatos também é impressionante, uma vez que muitos comportamentos relatados são facilmente identificáveis atualmente: negação do problema por ceticismo, tentativas governamentais de encobrir a epidemia, empresas buscando lucrar alto com a doença, produções de programas de TV com famosos em reclusão, refugiados, mercenários, entre vários outros. E os relatos das pessoas como eu e você são muito tocantes e provocam uma empatia enorme.

A construção dos relatos é feita de forma tão fidedigna que realmente poderiam ser relatos reais, caso uma infecção global dessas ocorresse hoje em dia.

O que eu mais gosto nesse livro, além de toda esta riqueza de relatos, é a elaboração complexa do que vem depois. Todos estamos familiarizados com essa temática: começa a infecção, ela se espalha rapidamente, tudo vira caos, o mundo como conhecemos acaba e cada um tem de lutar pela sobrevivência. Mas e aí? O que vem depois? E os governos, as indústrias? Realmente tudo acaba nisso? Este livro foi além do óbvio e deu resposta para várias de minhas perguntas. Max Brooks criou toda uma linha cronológica de acontecimentos que, sinceramente, faz muito sentido!

Arrisco dizer que é o meu livro favorito de zumbis de todos os tempos!

Agora o filme….

bahzofilaetc_querra_mundial_z_filme_capaSimplesmente mais um filme de ação hollywoodiano. O personagem principal é Gerry (Brad Pitt), ex-agente da ONU, que se vê em meio ao apocalipse zumbi e tem que fazer uso de suas habilidades e inteligência para encontrar uma cura e salvar o mundo.

Temos todos os elementos de um filme de ação moderno com zumbis: muita correria, explosões, hordas gigantescas de zumbis, transformações super rápidas e caos.  Para completar, aquela clássica figura masculina americanizada, que vai superar todos os obstáculos para proteger a sua família e salvar o mundo.

Pois é… Cadê toda aquela riqueza literária que temos no livro? Aquela diversidade de relatos e experiências? Cadê as críticas aos sistemas políticos, econômicos, sociais?

É possível ver algumas pinceladas de referências ao livros, como a “quarentena voluntária” de Israel, a presença das Nações Unidas em toda a situação, a comparação do vírus à raiva e até a visita a alguns países pode ser considerada uma menção. Mas os amantes do livro ficarão decepcionados.

O que me leva ao começo desse post… Adaptações serão sempre adaptações, e umas serão melhores do que outras.

O filme não é de se jogar no lixo (apesar de dizer – impulsivamente –  o contrário naquele meu outro post). Se pensado isoladamente, é um bom filme de ação de zumbis que vai te deixar angustiado, como todo bom filme de zumbis deve fazer. Tem elementos novos na história que são interessantes e, num geral, é um filme que entretêm bem.

Pessoalmente, prefiro ignorar que as duas obras têm alguma conexão – apesar de possuírem o mesmo nome e pouquíssimas similaridades. Me divirto assistindo ao filme, mas reler o livro é uma experiência incrível.

Para aqueles que ficaram interessados no livro (publicado inicialmente pela 1001 Mundos e depois pela Rocco), vocês podem encontrá-lo na Saraiva, na Amazon (melhor preço) e em diversas outras livrarias. O filme (veja o trailer aqui) foi recentemente adicionado à biblioteca de filmes do Netflix.

É isso!

E você? O que acha das duas obras? Deixe sua opinião aqui nos comentários!